Associação Comercial de Santos

Santos - SP

Discutiremos sobre as perspectivas da economia para o setor da construção civil

Fórum da Indústria da Construção de Santos e Região.

O Evento

O Grupo Tribuna e a Una Marketing de Eventos realizarão neste ano, a 7ª edição do FICON - Fórum da Indústria da Construção de Santos e Região.

Oportunidade para empresários e profissionais da construção, além de autoridades do setor discutirem as tendências do mercado imobiliário, com destaque para uma revitalização mais abrangente e inclusiva para o Centro de Santos.

Em um momento em que a construção dá sinais de aquecimento, a revitalização do Centro de Santos, que inclui o Paquetá, a Vila Mathias e o Valongo, aparece como uma grande oportunidade para os próximos anos na região. A região central precisa ser atendida por programas abrangentes e integrados discutidos previamente entre as autoridades públicas e quem pode dar sustentabilidade econômica às propostas, que é o mercado imobiliário.

É nesse momento que o Ficon pode colaborar com especialistas da área de revitalização de renome nacional. No caso santista, é preciso integrar o estímulo à tradição econômica do enetro, que é o seu comércio antes tão diversificado, às necessidades habitacionais já estuadas pela prefeitura, assim como iniciativas modernas de preservação arquitetônica. O turismo e a vida noturna ampliados se acrescentam às possibilidades econômicas do ntro.

Público Alvo

Empresários e executivos da área da construção civil

Autoridades, regionais, estaduais e nacionais

Prestadores de serviços e fornecedores na área da construção civil



O Mercado

Nos últimos anos, a economia nacional vive uma recessão que assola todos os segmentos econômicos. A construção civil também não passa incólume por esse período, sendo fortemente impactada pela escassez de crédito tanto para a produção de novas unidades, como para o financiamento das unidades à venda nos lançamentos ou em estoque.

O setor da construção civil da Baixada Santista, segundo dados do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – teve o maior percentual de postos de trabalhos fechados em 2016/2017, no estado de São Paulo, com uma média regional negativa de 11,18%, em Santos, esse número foi de -25,5%.

Além de todo esse cenário econômico negativo, o segmento também foi fortemente impactado pela portaria 957/2015, do Comando da Aeronáutica, que determina, seguindo normas internacionais, a limitação de edificações nas proximidades de aeródromos, em nosso caso local, a pista da Base Aérea do Guarujá.

A restrição da altura dos edifícios traz grande dificuldade de viabilização econômica para novos empreendimentos em boa parte da cidade de Santos. A limitação de altura, influi no melhor aproveitamento do terreno (outro item de grande destaque, por conta de seu alto valor, graças às características geográficas do município).

Visando de alguma forma minimizar esse impacto negativo da portaria citada anteriormente, a PMS, por meio dos órgãos de representação da sociedade, vem, há algum tempo, discutindo a necessidade de revisão do CODIF - Código de Edificações - e da LOUS – Lei de Uso e Ocupação do Solo. Nas discussões, vale salientar, todos os setores da comunidade têm voz, seja por intermédio das entidades de classe, órgãos técnicos, poder público e comunidade acadêmica.

As referidas revisões são extremamente necessárias pois vivemos tempos de constantes transformações urbanas. Nossas cidades são dinâmicas e precisam estar sempre preparadas para melhor atender seus moradores, seja no aspecto de habitacional, mobilidade, oferta de comércios, escolas, postos de saúde, espaços de lazer etc.

O déficit habitacional da Região é de mais de 48 mil unidades, só em Santos esse número passa dos 12 mil. As mudanças sugeridas pela PMS buscam também privilegiar áreas que possuem excelente infraestrutura e que hoje em dia estão degradadas ou subutilizadas como nos bairros da Vila Nova, Paquetá e até mesmo no Centro.

Esse movimento de renovação urbana só traz benefícios para a cidade, contudo, sem o devido incentivo e atuação proativa do poder público para que isso aconteça, fica difícil esperar que o mercado o faça por conta própria. Tudo deve andar de forma conjunta, coesa e tendo toda a sociedade interessada em buscar o crescimento do município.

No próximo dia 15 de agosto, teremos em Santos mais uma edição do FICON – Fórum da Indústria da Construção Civil de Santos e Região. Excepcional oportunidade para discutirmos pontos relativos ao desenvolvimento urbano e as perspectivas da economia para o setor da construção nos próximos anos.

Sondagens realizadas por entidades de âmbito nacional apontam para uma sensação de otimismo – ainda tímido – dos empresários para futuro do Brasil. Esperamos que esse sentimento se torne realidade para que possamos voltar a ter nossa economia em pleno desenvolvimento e, por conseguinte, a construção civil trabalhando a todo vapor, gerando emprego e oferecendo produtos que atendam às necessidades daqueles que buscam a tão sonhada “casa própria”.

Programação

Sujeito a alteração

12h00 - Mesa Redonda Debatedores: Júlio Eduardo dos Santos - Secretário de Desenvolvimento Urbano de Santos Gustavo Zagatto Fernandez - Presidente da Assecob
Horário Apresentação
8h30 Inicio do Credenciamento
9h00 Café de boas vindas
9h30 Solenidade de Abertura
10h00 Palestra:
Perspectivas do setor sobre o aspecto Político Econômico
Palestrante:
José Carlos Rodrigues Martins, Presidente da CBIC - Câmara Brasileira da Indústria da Construção
11h00 Coffee Break
11h15 Palestra:
Parcerias Públicos Privadas - Smart Cities
Palestrante:
Vitor Amuri Antunes - Advogado Especialista em Direito da Infraestrutura pela FGV
12h00 Mesa Redonda
Debatedores:
Júlio Eduardo dos Santos - Secretário de Desenvolvimento Urbano de Santos
Gustavo Zagatto Fernandez - Presidente da Assecob
Ricardo Beschizza - Vice-Presidente do Sinduscon
12h30 Intervalo para almoço
14h30 Palestra:
Tendências do Mercado Imobiliário
Expositor:
Guilherme Werner - Brain, Bureau de Inteligência Corporativa
15h30 Coffee Break
16h00 Palestra:
O Caos planejado. A difícil relação entre crescimento e qualidade de vida.
Expositor:
Anthony Ling - Arquiteto
17h00 Painel:
As alavancas do crescimento na região
Debatedores:
Maurício Juvenal - Secretário de Planejamento e Gestão do Estado de São Paulo
Fabricio Pierdomênico - Consultor Portuário
André Ursini – Diretor Presidente da Ursini Participações
José Roberto - Diretor da Geobrasilis
Mediador:
Márcio Calves - Diretor da Associação Comercial de Santos
18h30 Palestra de Encerramento
Palestrante: Márcio França - Governador do Estado de São Paulo

Incrições

Inscrições somente no local do evento.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SANTOS

RUA XV DE NOVEMBRO, 137 – CENTRO – SANTOS - SP

Patrocínio Master

Co-Patrocínio

Apoio

Iniciativa

Realização

Contato

Tel: (13) 99713-3008

claudiavalverdefeijo@gmail.com

FICON – Fórum da Indústria da
Construção de Santos e Região