Ministro dos Portos confirma presença no Santos Export

O ministro dos Portos, Edinho Araújo, é presença confirmada na 13ª edição do Santos Export – Fórum Internacional para a Expansão do Porto de Santos.

Além dele, os deputados da região e os que representam a Subcomissão de Portos da Câmara Federal também participarão do evento, que já se consolidou como o mais importante encontro de discussões portuárias do País. O seminário, uma iniciativa do Sistema A Tribuna de Comunicação e uma realização da Una Marketing de Eventos, ocorrerá nos próximos dias 10 e 11 de agosto, no Mendes Convention Center, no Município.

A comissão organizadora do Santos Export esteve nessa quarta-feira(15) em Brasília, onde encontrou com os deputados federais Beto Mansur, Marcelo Squassoni (ambos do PRB), João Paulo Tavares Papa (PSDB) e Milton Monti (PR). Além deles, os senadores Aécio Neves e José Serra (ambos do PSDB) também foram convidados a participar do evento e destacaram a importância do seminário para o desenvolvimento do Porto de Santos.

Neste ano, o tema central do seminário é a solução para os problemas de acesso ao cais santista. Neste sentido, melhorias viárias e aquaviárias são as principais necessidades do complexo. Para alcançá-las, foi criado um fórum permanente de discussões. A ideia é que as questões de infraestrutura portuária estejam em uma pauta, que será discutida periodicamente com autoridades do setor. 


Acesso viário 

A necessidade de construção de um novo acesso viário ao Porto de Santos ficou ainda mais evidente devido aos problemas enfrentados durante o combate ao incêndio que atingiu os tanques da Ultracargo, entre os dias 2 e 10 de abril. Nesse período, o Viaduto da Alemoa e a Avenida Augusto Barata (Retão da Alemoa), que integram o único acesso rodoviário aos 38 terminais da Margem Direita do complexo marítimo, ficaram bloqueados. Com isso, além de impedir a entrada de mercadorias no Porto de Santos, as operações de vários terminais foram prejudicadas. 

Há um projeto viário em elaboração pela Dersa, mas estima-se que serão necessários cerca de R$ 700 milhões para a execução da obra. O valor será dividido entre União, Estado e Município, mas ainda não há sinalização de liberação de recursos por parte do Governo Federal. 

Acessos Aquaviários 

No encontro de quarta-feira(15), os empresários santistas enfatizaram a necessidade de se avançar nos trabalhos de dragagem, especialmente no aprofundamento da via de navegação. Essa meta já tem sido defendida pelo setor privado a partir do programa Santos 17, que pretende financiar os estudos necessários para ampliar a fundura do estuário, fazendo com os terminais possam receber navios de maiores dimensões e, consequentemente, maior capacidade de carga. 

Os executivos consideraram o Santos Export o cenário ideal para se defender estudos sobre os impactos da dragagem na região. A perspectiva, nos próximos anos, de um aumento das ressacas na orla e da erosão nas praias de Santos levou moradores da região a acreditar que tal fenômeno possa ter relação com a dragagem. Mas não há pesquisas sobre essa questão.

 


Fonte: A Tribuna.com.br

 

SÃO PAULO (011) 3062.3370 BRASÍLIA (061) 2030.6583

Una Marketing de Eventos 2013-2018 © Copyright - Todos os direitos reservados